Notícias do mercado imobiliário

Brasil deve investir R$ 1 trilhão em transporte at

Para sanar problemas na infraestrutura de transportes no país, pesquisa sugere que governo facilite a criação de um mercado de crédito e invista em hidrovias e ferrovias.
Um estudo realizado no núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) constatou que R$ 1 trilhão é o valor estimado para ajustar a infraestrutura nacional de transportes até 2030. O montante equivale a ajustes de níveis mínimos encontrados em países como Rússia, Austrália e Canadá. A pesquisa foi elaborada pelos professores Claudio Tavares de Alencar e João da Rocha Lima Júnior e pelo mestrando Flávio Abdalla Lage.
O cálculo, além de sugerir maior participação do setor privado nos investimentos de infraestrutura e destacar que as melhores alternativas em termos de custo e eficiência para o transporte são os trens e navios, constata que o Brasil é dependente das rodovias para o sistema de transporte, apesar de possuir apenas 14% de suas vias pavimentadas.
De acordo com a pesquisa, além da dependência do meio rodoviário, o transporte nacional enfrenta outros dois grandes problemas: a forma como o governo se relaciona com as licitações de grandes empreendimentos, que necessitam de empresas para execução e posterior manutenção; e a falta de um mercado de crédito privado ou de capitais que forneça financiamentos suficientes ao setor.
Para Lage, o governo precisa agir para facilitar a criação desse mercado de crédito. "Os investidores privados têm o dinheiro, mas não se sentem seguros em relação às condições criadas pelo governo para se investir em infraestrutura em longo prazo", explica.
O estudo apresenta como sugestões para sanar os problemas do transporte a duplicação da quantidade de ferrovias existentes no país nos próximos 16 anos e maior investimento em hidrovias.
22/09/2014

Últimas notícias