Destaques

COMPLEXO PORTUÁRIO E INDUSTRIAL DO PECÉM

Terreno situado apenas 12km do Porto do Pecém, zona de expansão com crescente valorização e carente de residencias e comércios na região, uma zona excelente para criação de uma Cidade Nova para atender a demanda do Complexo Portuário e Industrial do Pecém. Documentação 100% ok, e pronto para elaboração de grandes projetos, sendo que existem 13 matrículas, podendo se negociado por parte, de acordo com o investimento do cliente. Com início de operações em 2002, o Porto do Pecém cresce aceleradamente em muitas das áreas de atuação. Ocupa também uma localização privilegiada e conta com modernas instalações portuárias. Uma das grandes vantagens do Pecém é a proximidade com a costa Leste dos Estados Unidos e países da Europa, com tempos de viagem, respectivamente, de seis e sete dias. O porto é um moderno terminal integrado ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), concebido com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico do Ceará, contando com uma administração conjugada com as atividades da Secretaria da Receita Federal, Polícia Federal, Ibama, Capitania dos Portos, Secretaria Estadual da Fazenda, Secretaria de Agricultura e Uvagro/Pecém. O Pecém é um terminal off-shore abrigado que recebe navios de até 175 mil tpb, com calado máximo de 15,5 m. Suas instalações de acostagem contam com dois píeres: um destinado a produtos siderúrgicos, cargas gerais e contêineres e outro destinado a granéis líquidos, derivados e petróleo e onde se encontra instalado o terminal de regaseificação da Petrobrás. O acesso se dá por uma ponte de 2.142 m de comprimento por 7,20 m de largura e faixa lateral de 1,30 m para pedestres, apresentando as mesmas características técnicas de uma rodovia federal. As instalações de armazenagem do Pecém contam com um pátio de 380 mil m², dois armazéns cobertos, cerca de mil tomadas para ligação de contêineres refrigerados, câmaras frigoríficas e quatro balanças rodoviárias, dispondo ainda de modernos equipamentos de carga e descarga, dentre eles um descarregador de navios com capacidade de até 1.250 t/h e cinco guindastes de múltiplo uso com capacidade de até 140 t. Apesar do pouco tempo de operação, o terminal do Pecém já apresenta resultados satisfatórios, se comparado com os demais portos brasileiros. O porto é hoje o terminal líder no Brasil na exportação de frutas, pescados e calçados. Expansão estratégica e necessária Foram movimentadas 1.015.600 t de mercadorias no Porto do Pecém de janeiro a maio de 2010. Isto representa um aumento de 85% em relação ao igual período de 2009. A movimentação de contêineres foi de 57.423 unidades, o que significa um aumento de 35% sobre o mesmo trimestre de 2009. O porto já necessita ter maior infraestrutura. Em 2011, o Terminal Portuário do Pecém conclui uma série de melhorias que proporcionou uma expansão nas suas atividades, com a concretização de importantes obras que possibilitou ampliar a sua estrutura em capacidade.

Consulte

Praia do Pecém

Ref. TP001

Praia da Lagoinha: Terrenos e Lotes

Praia da Lagoinha: uma das belas praias cinematográficas da região! Quem vem visitar Fortaleza, sempre busca conhecer também as praias que ficam mais distantes da cidade. Lagoinha é uma dessas praias, que juntamente com Canoa Quebrada, Praia de Jericoacoara, Cumbuco, Camocim, entre outras, são muito procuradas por turistas que querem aproveitar ao máximo o litoral do Ceará. A grande vantagem da Praia da Lagoinha é poder fazer um bate e volta, sem a necessidade de gastar com hotel, se essa não for a sua intenção. O que fazer na Praia da Lagoinha Se você vem passar um ou mais dias, não pode deixar de conferir algumas das atrações da praia. Logo quando chegar pode fazer um passeio gostoso de jardineira por toda a cidade. Você conhecerá parte do agreste cearense, que pode ser identificado nessa região, seguir por alguns prédios históricos e outros pontos turísticos. Todos com parada para fotos e um guia orientando. O passeio de catamarã passa por algumas das principais lagoas da região. A Lagoa das Almécegas é o ponto principal desse passeio, onde você para e pode registrar um dos cenários mais lindos da Praia da Lagoinha. Assim como em todas as praias do Ceará, você consegue alugar um passeio de buggy para percorrer toda a costa. Na Praia da Lagoinha o bugueiro levará você pelas fontes da cidade e claro, percorrer as dunas com muita emoção. A Praia da Lagoinha é completa para qualquer turista. Como foi “descoberta” por estrangeiros, as barracas e restaurantes aqui são muito bem estruturados e possuem um cardápio bastante diversificado. Há muitas pousadas e hotéis bem confortáveis em toda a orla e ainda casas de veraneio para você passar suas férias. O cenário é o mais agradável possível. Algumas dunas de areia branquinha, que podem ser percorridas em um passeio de buggy. O mar é sempre muito tranquilo, com poucas ondas e perfeito para aquele banho a qualquer momento. Como chegar na Praia da Lagoinha A melhor forma de chegar na Praia da Lagoinha é através das agências de turismo. Essa opção é ainda mais atrativa se você quiser fazer um bate e volta. Em toda a Avenida Beira Mar, em Fortaleza, você encontra muitas agências oferecendo esse serviço. Também é possível conseguir um contato de tais profissionais na recepção do seu hotel, mas geralmente eles cobram 5% a mais nas taxas. Há também linhas diretas para a Praia da Lagoinha, saindo da Rodoviária de Fortaleza, mas nesse caso, só é viável se você não precisar voltar no mesmo dia, devido os horários de ônibus disponíveis. Agora se você quiser investir em imóveis nessa linda e magnifica praia, solicite qual tipo de imóvel você precisa, que teremos o maior prazer em atendê-lo!

Consulte

Praia da Lagoinha

Ref. TR057

As melhores opções de Terrenos em São Paulo para Loteamentos

Temos áreas para Loteamentos Vertical e Horizontal em todo Estado de São Paulo, solicite agora sua necessidade, que enviaremos nosso portfólio de terrenos na Região. São Paulo é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Sudeste e tem por limites os estados de Minas Gerais a norte e nordeste, Paraná a sul, Rio de Janeiro a leste e Mato Grosso do Sul a oeste, além do Oceano Atlântico a sudeste. É dividido em 645 municípios e sua área total é de 248 222,362 km², o que equivale a 2,9% da superfície do Brasil, sendo pouco maior que o Reino Unido. Sua capital é o município de São Paulo e seu atual governador é João Doria . Com mais de 45 milhões de habitantes,[4] ou cerca de 22% da população brasileira, é o estado mais populoso do Brasil, a terceira unidade política mais populosa da América do Sul (superado pela Colômbia e pelo restante da federação brasileira) e a subdivisão nacional mais populosa do continente americano. A população paulista é uma das mais diversificadas do país e descende principalmente de italianos, que começaram a emigrar para o país no fim do século XIX, de portugueses, que colonizaram o Brasil e instalaram os primeiros assentamentos europeus na região, de povos ameríndios nativos, de povos africanos e de migrantes de outras regiões do país. Outras grandes correntes imigratórias, como de árabes, alemães, espanhóis, japoneses e chineses, também tiveram presença significativa na composição étnica da população local. A área que hoje corresponde ao território paulista já era habitada por povos indígenas desde aproximadamente 12000 a.C. No início do século XVI, o litoral da região começou a ser visitado por navegadores portugueses e espanhóis. No entanto, apenas em 1532 o português Martim Afonso de Sousa iria fundar a primeira povoação de origem europeia — a vila de São Vicente, na atual Baixada Santista. No século XVII, os bandeirantes paulistas intensificaram a exploração do interior da colônia, o que acabou por expandir os domínios territoriais dos portugueses na América do Sul. No século XVIII, após a instituição da Capitania de São Paulo, a região começa a ganhar peso político. Após a independência, durante o Império, São Paulo começa a se tornar um grande produtor agrícola (principalmente de café), o que acaba por criar uma rica oligarquia rural regional, que iria se alternar no comando do governo brasileiro com as elites mineiras durante o início do período republicano. Sob o regime de Vargas, o estado é um dos primeiros a iniciar um processo de industrialização e sua população se torna uma das mais urbanas da federação. Segundo o IBGE, em pesquisa realizada em setembro de 2015, São Paulo tinha a maior produção industrial do país, com o maior PIB entre todos os estados brasileiros. Em 2016, a economia paulista respondia por cerca de 32,5% do total de riquezas produzidas no país, o que tornou o estado conhecido como a "locomotiva do Brasil". O PIB paulista equivale à soma das economias de Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia. Se fosse um país independente, seu PIB nominal poderia ser classificado entre os 20 maiores do mundo (estimativa de 2010). Além da grande economia, São Paulo possui bons índices sociais em comparação ao registrados no restante do país, como o segundo maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o segundo maior PIB per capita, a segunda menor taxa de mortalidade infantil, a menor taxa de homicídios e a quarta menor taxa de analfabetismo entre as unidades federativas brasileiras.

Consulte

Ref. TR0073