Carregando tradução..
Carregando...
Imobiliária Ceará Invest Fazenda  Localizado em Cuiabá–MT a margem da BR-364, apenas a 20 Km do centro da cidade na propriedade Estância Porteirinha om 96 hectares;  Capacidade estática para 20.000 animais (machos), divididos em 97 currais de confinamento, podendo confinar até 80.000 animais por ano;  Possui 3 módulos independentes, sendo 2 módulos para 8.000 animais cada e 1 módulo para 4.000 animais;  Possui moderno parque industrial para estocagem e manipulação de dieta, composto de: • 3.500 m² de área coberta, distribuídos em 2 galpões, moega, expedição e moinhos; • Bateria de silos de estocagem de grãos com capacidade para 2.600 toneladas; • Bateria de silos pulmão para estocagem de grãos moídos para alimentar os misturadores de dieta; • Recepção de grãos composta de moega, 2 elevadores de caneca e roscas de transporte para as baterias de Silos; • Sistema de rosca e chupim para transporte e dosagem dos grãos junto aos misturadores; • Dois moinhos de martelo para moer grãos (milho, sorgo e milheto); • Dois boxes cobertos para armazenagem de farelados (farelo de soja, arroz, gérmen de milho, etc...) equipados com rosca de transporte no piso e chupim para transporte dos farelados diretamente aos misturadores; • Dois boxes cobertos para armazenagem de farelados de menor densidade (torta de algodão, girassol, etc...); • Dois boxes cobertos com maior área para armazenagem de volumosos (bagaço de cana, capulho de algodão, caroço de algodão, etc.); • Dois boxes cobertos em formato de “piscina” para armazenagem especifica de cevada de cervejarias; • Todos os boxes estão estrategicamente localizados, visando minimizar a utilização de pá carregadeira; • Dois misturadores elétricos e estacionários de dieta sendo um Kuhn (USA) com capacidade para 17,5 m³ ou 6600 kg por batida, e outro Casale (Brasil) com capacidade para 11,0 m³ ou 4000 kg por batida. Ambos equipados com balança de precisão para dosagem da dieta, esteira transportadora e comportas hidráulicas; • Sala de comando da industria com quadros elétricos e mesa de comando, sendo que os comandos dos misturadores e esteiras de transporte, possuem um segundo comando localizado ao lado dos equipamentos para eventuais emergências; • Possui ainda pátios de manobra e arruamento em paralelepípedo; • Transformador próprio de 150 kVA; • Caixa d’água tipo cálice para uso humano, com capacidade para 12000 litros.  Curral de manejo tipo anti-stress, com dois embarcadores, sendo um de fluxo contínuo, ou seja, embarque simultâneo a apartação. Dotado de tronco e balança, possuindo ainda escritório interno com ar condicionado. Tudo construído para facilitar os manejos no curral, coleta de dados e emissão de documentos, inclusive os de SISBOV.  97 Currais de confinamento de 60 x 40, com: • 60 m de cocho de concreto tipo “J”; • Bebedouro metálico de água, basculante com bóia de alta vazão, garantindo facilidade de limpeza, fornecimento de água em quantidade e pureza ideal ao animal confinado; • Topografia corrigida por terraplanagem, sendo presente em todos os currais um desnível mínimo de 3% entre o cocho de dieta e o fundo dos currais, propiciando um terreno seco em dias chuvosos e um melhor bem estar aos animais; • Corredores de cocho alto e com desnível para o centro facilitando o trabalho de servir dieta; • Corredores de fundo dos currais com sistema de valetas para  Corredores de fundo dos currais com sistema de valetas para escoamento de dejetos e água de chuva, sendo destinados à lagoas de decantação para posterior aproveitamento dos dejetos; • Sistema de pára-raios, objetivando diminuir os riscos da ação de DEUS; • Corredores que conduzem facilmente os animais diretamente ao curral de manejo e/ou de volta aos currais de confinamento;  Sistema de abastecimento de água dotado de: • Quatro poços artesianos que somados fornecem capacidade 45000 litros hora; • Deposito tipo reservatório com capacidade para 1.800.000 litros, construído em alvenaria sobre pilares com 1, 8 metros acima do solo; • Caixa de distribuição com capacidade para 565.000 litros, construída em alvenaria sobre pilares, a 8,0 metros de altura do solo, sobre morro de terra batida. Essa caixa, juntamente ao sistema propicia uma distribuição de água sob pressão a um baixo custo; • Rede de água construída com tubos de 100, 75 e 55 mm, independente para cada um dos três setores do confinamento; • Bebedouro metálico de água, basculante com bóia de alta vazão, garantindo facilidade de limpeza, fornecimento de água em quantidade e pureza ideal ao animal confinado; • O sistema possui ainda uma represa estratégica para eventual necessidade, sendo que, o ideal é a utilização de águas profundas de poços artesianos, visando eliminar possíveis contaminações dos animais por doenças transmitidas através de água contaminada.  16 Piquetes formados em capim (Tanzânia, Mombaça, Brizantão, Humidícula, etc.), com aproximadamente 2,5 Ha cada, destinados aos animais que não se adaptarem a dieta de engorda fornecida, a animais PO em regime de preparo para venda em leilões, animais machucados e em recuperação, etc... Sendo esses piquetes adubados periodicamente com os dejetos dos animais confinados.  O empreendimento possui ainda uma cocheira composta de 22 baias com curral de manejo completo e independente, piquetes laterais de capim para banho de sol, lavador de animais, tudo compondo um complexo independente destinado ao trato e preparo de animais PO em regime fechado (estabulados), com capacidade para 70 animais adultos. • Todas as ruas internas do empreendimento são do tipo duas pistas, arborizadas com eucalipto e cascalhadas para melhor transito.  Possui três casas para funcionários, uma casa para gerente, dormitório para funcionários solteiros e cozinha refeitório com banheiro;  O empreendimento foi projetado visando preservar ao máximo e quando possível, o meio ambiente, para tanto possui oito lagoas de decantação de dejetos distribuídas nos três setores do confinamento. As valetas de escoamento dos currais, formam um sistema que retira os dejetos dos no período chuvoso, e, durante o período periodicamente é feito limpeza, retirando todo o dejeto acumulado, propiciando alem de bem estar aos animais, proteção ao meio ambiente, um sub-produto valorizado (adubo orgânico) e nobre.  Empreendimento moderno, funcional, produtivo e extremamente rentável. Sua localização foi estrategicamente estudada, pois em nosso raio de atuação temos 16 plantas frigoríficas, diversas habilitadas a exportar ao Mercado Europeu, sendo as seguintes plantas: • Sadia Oeste – Várzea Grande – 17 km; • Friboi/JBS – Cuiabá – 18 km; • Frig. Frical – Várzea Grande – 17 km; • Frig. Savana – Várzea Grande – 28 km; • Frigominas – Várzea Grande – 25 km; • Frig. Mataboi – Rondonópolis – 205 km; • Frig. Mercosul – Rondonópolis – 208 km; • JBS / P. Preta – Pedra Preta – 225 km; • JBS / Céceres – Cáceres – 215 km; • JBS / Araputanga – Araputanga – 350 km; • JBS / B do Garças – Barra do Garças – 480 km; • Perdigão – M. D’Oeste – 295 km; • Marfrig – Tang. da Serra – 245 km; • Marfrig – Paranatinga – 360 km; No centro do empreendimento esta localizado o prédio da administração, construído sobre um saliência de terreno a 6 metros do solo, além de escritórios, possui um piso superior de onde é possível enxergar todos os animais confinados, propiciando uma bela imagem.
Valor
Sob Consulta
Código
FAZ008
Tipo
Fazenda
Endereço
Cidade
Cuiabá
Transação
Venda
Finalidade
Rural

FAZENDA PARA CONFINAMENTO DE GADO



 Localizado em Cuiabá–MT a margem da BR-364, apenas a 20 Km do centro da cidade na propriedade Estância Porteirinha om 96 hectares;
 Capacidade estática para 20.000 animais (machos), divididos em 97 currais de confinamento, podendo confinar até 80.000 animais por ano;
 Possui 3 módulos independentes, sendo 2 módulos para 8.000 animais cada e 1 módulo para 4.000 animais;
 Possui moderno parque industrial para estocagem e manipulação de dieta, composto de:
• 3.500 m² de área coberta, distribuídos em 2 galpões, moega, expedição e moinhos;
• Bateria de silos de estocagem de grãos com capacidade para 2.600 toneladas;
• Bateria de silos pulmão para estocagem de grãos moídos para alimentar os misturadores de dieta;
• Recepção de grãos composta de moega, 2 elevadores de caneca e roscas de transporte para as baterias de Silos;
• Sistema de rosca e chupim para transporte e dosagem dos grãos junto aos misturadores;
• Dois moinhos de martelo para moer grãos (milho, sorgo e milheto);
• Dois boxes cobertos para armazenagem de farelados (farelo de soja, arroz, gérmen de milho, etc...) equipados com rosca de transporte no piso e chupim para transporte dos farelados diretamente aos misturadores;
• Dois boxes cobertos para armazenagem de farelados de menor densidade (torta de algodão, girassol, etc...);
• Dois boxes cobertos com maior área para armazenagem de volumosos (bagaço de cana, capulho de algodão, caroço de algodão, etc.);
• Dois boxes cobertos em formato de “piscina” para armazenagem especifica de cevada de cervejarias;
• Todos os boxes estão estrategicamente localizados, visando minimizar a utilização de pá carregadeira;
• Dois misturadores elétricos e estacionários de dieta sendo um Kuhn (USA) com capacidade para 17,5 m³ ou 6600 kg por batida, e outro Casale (Brasil) com capacidade para 11,0 m³ ou 4000 kg por batida. Ambos equipados com balança de precisão para dosagem da dieta, esteira transportadora e comportas hidráulicas;
• Sala de comando da industria com quadros elétricos e mesa de comando, sendo que os comandos dos misturadores e esteiras de transporte, possuem um segundo comando localizado ao lado dos equipamentos para eventuais emergências;
• Possui ainda pátios de manobra e arruamento em paralelepípedo;
• Transformador próprio de 150 kVA;
• Caixa d’água tipo cálice para uso humano, com capacidade para 12000 litros.
 Curral de manejo tipo anti-stress, com dois embarcadores, sendo um de fluxo contínuo, ou seja, embarque simultâneo a apartação. Dotado de tronco e balança, possuindo ainda escritório interno com ar condicionado. Tudo construído para facilitar os manejos no curral, coleta de dados e emissão de documentos, inclusive os de SISBOV.
 97 Currais de confinamento de 60 x 40, com:
• 60 m de cocho de concreto tipo “J”;
• Bebedouro metálico de água, basculante com bóia de alta vazão, garantindo facilidade de limpeza, fornecimento de água em quantidade e pureza ideal ao animal confinado;
• Topografia corrigida por terraplanagem, sendo presente em todos os currais um desnível mínimo de 3% entre o cocho de dieta e o fundo dos currais, propiciando um terreno seco em dias chuvosos e um melhor bem estar aos animais;
• Corredores de cocho alto e com desnível para o centro facilitando o trabalho de servir dieta;
• Corredores de fundo dos currais com sistema de valetas para
 Corredores de fundo dos currais com sistema de valetas para escoamento de dejetos e água de chuva, sendo destinados à lagoas de decantação para posterior aproveitamento dos dejetos;
• Sistema de pára-raios, objetivando diminuir os riscos da ação de DEUS;
• Corredores que conduzem facilmente os animais diretamente ao curral de manejo e/ou de volta aos currais de confinamento;
 Sistema de abastecimento de água dotado de:
• Quatro poços artesianos que somados fornecem capacidade 45000 litros hora;
• Deposito tipo reservatório com capacidade para 1.800.000 litros, construído em alvenaria sobre pilares com 1, 8 metros acima do solo;
• Caixa de distribuição com capacidade para 565.000 litros, construída em alvenaria sobre pilares, a 8,0 metros de altura do solo, sobre morro de terra batida. Essa caixa, juntamente ao sistema propicia uma distribuição de água sob pressão a um baixo custo;
• Rede de água construída com tubos de 100, 75 e 55 mm, independente para cada um dos três setores do confinamento;
• Bebedouro metálico de água, basculante com bóia de alta vazão, garantindo facilidade de limpeza, fornecimento de água em quantidade e pureza ideal ao animal confinado;
• O sistema possui ainda uma represa estratégica para eventual necessidade, sendo que, o ideal é a utilização de águas profundas de poços artesianos, visando eliminar possíveis contaminações dos animais por doenças transmitidas através de água contaminada.
 16 Piquetes formados em capim (Tanzânia, Mombaça, Brizantão, Humidícula, etc.), com aproximadamente 2,5 Ha cada, destinados aos animais que não se adaptarem a dieta de engorda fornecida, a animais PO em regime de preparo para venda em leilões, animais machucados e em recuperação, etc... Sendo esses piquetes adubados periodicamente com os dejetos dos animais confinados.
 O empreendimento possui ainda uma cocheira composta de 22 baias com curral de manejo completo e independente, piquetes laterais de capim para banho de sol, lavador de animais, tudo compondo um complexo independente destinado ao trato e preparo de animais PO em regime fechado (estabulados), com capacidade para 70 animais adultos.
• Todas as ruas internas do empreendimento são do tipo duas pistas, arborizadas com eucalipto e cascalhadas para melhor transito.
 Possui três casas para funcionários, uma casa para gerente, dormitório para funcionários solteiros e cozinha refeitório com banheiro;
 O empreendimento foi projetado visando preservar ao máximo e quando possível, o meio ambiente, para tanto possui oito lagoas de decantação de dejetos distribuídas nos três setores do confinamento.
As valetas de escoamento dos currais, formam um sistema que retira os dejetos dos no período chuvoso, e, durante o período periodicamente é feito limpeza, retirando todo o dejeto acumulado, propiciando alem de bem estar aos animais, proteção ao meio ambiente, um sub-produto valorizado (adubo orgânico) e nobre.
 Empreendimento moderno, funcional, produtivo e extremamente rentável. Sua localização foi estrategicamente estudada, pois em nosso raio de atuação temos 16 plantas frigoríficas, diversas habilitadas a exportar ao Mercado Europeu, sendo as seguintes plantas:
• Sadia Oeste – Várzea Grande – 17 km;
• Friboi/JBS – Cuiabá – 18 km;
• Frig. Frical – Várzea Grande – 17 km;
• Frig. Savana – Várzea Grande – 28 km;
• Frigominas – Várzea Grande – 25 km;
• Frig. Mataboi – Rondonópolis – 205 km;
• Frig. Mercosul – Rondonópolis – 208 km;
• JBS / P. Preta – Pedra Preta – 225 km;
• JBS / Céceres – Cáceres – 215 km;
• JBS / Araputanga – Araputanga – 350 km;
• JBS / B do Garças – Barra do Garças – 480 km;
• Perdigão – M. D’Oeste – 295 km;
• Marfrig – Tang. da Serra – 245 km;
• Marfrig – Paranatinga – 360 km;
No centro do empreendimento esta localizado o prédio da administração, construído sobre um saliência de terreno a 6 metros do solo, além de escritórios, possui um piso superior de onde é possível enxergar todos os animais confinados, propiciando uma bela imagem.


Característica do imóvel

Energia elétrica
Rua asfaltada
Solicite mais informações sobre este imóvel

Ilegível? Trocar texto

Enviar

Não é bem o que procurava?

Clique aqui e encomende seu imóvel
imoveis
enviando...